Do que se trata a comunidade FOSS?

Freqüentemente me perguntam sobre software de código-fonte aberto e como ganhar
dinheiro com ele, especialmente tendo em conta que ele é distribuído de
graça.  Minha resposta é bem simples e se resume a três palavras: “modelo de negócio.”

O software de código-fonte aberto tem termos e condições de
licenciamento, e a receita faz parte do modelo de negócio.  Depois de
passar pessoalmente cerca de três anos totalmente concentrado no mundo
do software de código-fonte aberto, já tive oportunidade de explicar
isso de muitas maneiras diferentes, numa tentativa de fazer com que
outras pessoas entendam o conceito e não fiquem presas a mitos.

Minha analogia mais recente para explicar o software de código-fonte aberto consiste em utilizar uma conhecida franquia da Major League Baseball, que alguns de nós conhecem como cliente.  Vamos falar do Boston Red Sox. Não existe a menor dúvida de que esse é um dos times de beisebol mais bem-sucedidos do mundo, especialmente desde que John W. Henry tornou-se seu proprietário em 2002.

A
analogia pode ser aplicada agora a qualquer equipe esportiva, mas
utilizo especificamente o Red Sox devido à sua presença, ao seu alcance
e à sua magnitude no mundo todo, o que é importante para o software de
código-fonte aberto.  Se você residir na área de Boston, como eu,
saberá imediatamente que garantir ingressos para qualquer jogo em casa
é uma aquisição monetária cara.  Mesmo que tenha entrada para um jogo
em casa, existem níveis no estádio que indicam o volume de receita que
você contribui para o Red Sox pelo serviço prestado:

São
muitos os serviços que podem ser obtidos caso se esteja disposto a
pagar.  Um assento na arquibancada para um único jogo custa US$ 26,
enquanto o assento mais barato para o assistir ao Oakland Athletics custa US$ 9… está vendo o que quis dizer com alcance e presença de uma comunidade? O  Fenway Park é uma imensa máquina geradora de receita através de ingressos para jogos, concessão de venda de alimentação, merchandising, direitos de transmissão televisiva e fidelidade.

Agora,
vamos falar sobre a grande maioria que opta por não gastar dinheiro ou
que ainda não tem dinheiro para ver o Red Sox,  um time que tem uma
imensa torcida em todo o mundo.  Ser torcedor do Red Sox não custa
nada, basta apenas querer fazer parte da comunidade Red Sox.  Você pode
assistir, acompanhar, torcer e ter uma experiência semelhante à de
qualquer outro torcedor do Red Sox, gratuitamente, pela televisão, pelo
rádio, pela Internet ou por uma tabela de jornal.
O Red Sox acolhe bem todos os tipos de torcedores da comunidade,
independentemente de onde eles residam atualmente no ciclo do modelo de
negócio.  Há assinaturas
disponíveis para todos os torcedores, dependendo do nível de serviço
com que possam arcar.  Alguns torcedores fiéis do Red Sox se
comprometem antecipadamente com muitos anos de serviço contínuo.  O
ponto-chave é que os torcedores (comunidade) podem ir e vir e gastar ou
não, dependendo da sua própria circunstância.  Os torcedores que
assistem aos jogos gratuitamente pela TV são adeptos cuja receita não
constitui o principal foco, enquanto os torcedores pagantes especiais
contribuem para o fluxo de receita do Red Sox.  No final, os dois tipos
de torcedores são clientes do Red Sox e o Red Sox atende às
necessidades de uma base ampla e diversificada de torcedores que gera
lucros.

O Red Sox certamente deseja alcançar a mais ampla base de torcedores possível, incluindo todas as demografias.  Por exemplo, a garotinha de 11 anos que está sentada nas arquibancadas com seu pai e usando um boné rosa do Red Sox pode ser a futura CEO de uma empresa da Fortune 500. Algum dia, sua empresa pode desejar um camarote corporativo
no Fenway Park.  O Red Sox sabe muito bem que os seus jovens torcedores
de hoje poderão ser seus torcedores adultos de amanhã, dispostos a
contribuir para a receita do time no futuro.  Quando o Red Sox joga
fora de casa, podemos ver muitos de seus fiéis torcedores nos estádios
de beisebol em Tampa Bay, Baltimore, Nova York, Oakland, Toronto e Cleveland.

O
modelo do Red Sox funciona para todos os torcedores com tempo e/ou
dinheiro, mas claramente o sucesso do Red Sox reside em ter conseguido
ampliar sua base de torcedores no mundo todo e fornecer um produto superior à sua comunidade.  Assim, quando pensar em exemplos de software de código-fonte aberto, pense no Red Sox e em opensolaris, openoffice, eclipse,
ubuntu, mysql, java, opensuse, glassfish, redhat, apache
etc. e no maior colaborador de software de código-fonte aberto do
mundo.  A opção de escolher o time e a comunidade certos para você é
inteiramente sua.  Desenvolvedores de muitas comunidades FOSS irão se
reunir no CommunityOne West em junho.  Clique aqui para se inscrever.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s